Aquicultura,
o método suave.
 
 

A Unima optou por um modelo de criação de baixa densidade : 5 a 10 camarões por m2 contra os mais de 50 nas criações intensivas.

Esta escolha permite-lhe garantir uma produção sustentável de camarões de alta qualidade.

As duas quintas do Grupo estendem-se sobre 1 600 hectares de argila natural e produzem mais de 5 000 toneladas de camarões por ano. 18 parâmetros do ecossistema ambiental são analisados em permanência.



A alimentação dos camarões provém em parte da produção natural  das piscinas. E é completada pela adição de nutrientes de origem marinha e vegetal, controlados e brevemente produzidos pelo Grupo Unima. Os aditivos medicinais, os OGM e as farinhas animais terrestres, foram banidos das quintas da Unima .

Os camarões crescem livres, nas condições próximas dos seus meios de origem, o que lhes confere um sabor e uma textura incomparáveis e lhes permite alcançar um grande tamanho.

A Unima é a primeira empresa do mundo a ter domesticado com sucesso a espécie Penaeus Monodon. Ela dispõe em permanência de progenitores sãos e controlados, libertando-se assim da necessidade de os retirar do meio natura.